Sem categoria

Demanda por coaching subiu 120% em 2012

Demanda por coaching subiu 120% em 2012

 

Atualmente, o coaching é uma das principais ferramentas para o desenvolvimento de competências técnicas comportamentais.


 


 
  Cursos formais, específicos, presenciais e on-line, como aprimoramento do inglês ou de matemática financeira, são importantes para o crescimento profissional. Mas os executivos brasileiros buscam, cada vez, o desenvolvimento de competências técnicas por meio do coaching, uma metodologia inovadora que auxilia os profissionais a definir objetivos estratégicos de carreira em médio e longo prazo. Segundo Guilherme Rego, presidente da Elevartis, que trabalha no desenvolvimento e aperfeiçoamento de comportamentos e competências, sediada em Campinas (SP), a demanda por coaching executivo cresceu 120% de 2011 para 2012 e a expectativa da empresa é superar este crescimento em 2013. “O mercado já percebeu que os executivos são contratados por suas habilidades técnicas e demitidos pela falta de competências comportamentais. Com o avanço da tecnologia e a democratização da informação, competências técnicas estão se tornando cada vez mais commodities. Quem não as tem e não as busca está fora do jogo”, afirma. O coaching é uma das principais ferramentas para o desenvolvimento de competências técnicas comportamentais, diz Rego. A maior vantagem está no método de aprendizado. “Diferentemente da maior parte dos outros métodos, no coaching o cliente é convidado a fazer diversas reflexões sobre seu comportamento em certas situações. Quando o cliente decide alterar certas maneiras e percebe o resultado, as mudanças são para sempre”, afirma. Para ele, a crescente busca pela ferramenta já é um sinal de alta eficácia. “Além disso, nas melhores metodologias de coaching executivo, temos indicadores de medida para comparar o antes e o depois”, diz. O consultor cita um estudo da Manchester Inc. que aponta um ROI (retorno sobre o investimento) de 570%. “Ou seja, se a empresa investe US$ 10 mil em um processo de coaching para um executivo, ela terá, em dois anos, um retorno de US$ 57 mil pelas melhorias conquistadas”, diz. Para Marco Land, diretor de novos negócios da Dextera Consultoria, os ganhos de produtividade também podem ser contabilizados. “As empresas que usam ou usaram coaching profissional por motivos comerciais tiveram um retorno médio sobre o investimento sete vezes maior, de acordo com o Relatório Final do Estudo de Cliente Global de Coaching da International Coach Federation (ICF – Federação Internacional de Coach)”, destaca. De acordo com a pesquisa, muitos clientes individuais relataram um retorno médio de 3,44% sobre o investimento. “Este é um dado relevante. Outro ponto levantado nesta pesquisa é que 82,7 % dos indivíduos que tiveram ajuda de coach profissional relataram estar “muito satisfeitos” com a experiência do coaching e 96,2 % disseram que repetiriam a experiência”.